Arquivo da tag: moda

Justine e Jasmine, duas provas do desrespeito humano com seu próprio sacrifício!

Padrão

Em plenos tempos de crise mundial, de crise ecológica, de crise financeira generalizada, quando um dos maiores eventos do mundo se propõe a lutar para desmistificar o glamour… Vejo notícias assim:

Nota 10
Salão de móveis de Milão prima pela sobriedade, porque agora o que conta não é mais o conceito luxo, mas a funcionalidade dos produtos, seu comprometimento com o meio ambiente, sua vida útil prolongada.

Image

Justine R$7.980,00 e Jasmine entre R$4.660,00 e R$9.980,00

Nota ZERO!
Jimmi Choo lança bolsa Justine com couro de bezerros (olha que judiação) e Clutch Jasmine, com valores irrisórios:  Bolsa a R$ 7.980,00 e Clutch entre os módicos R$ 4.660,00 e 9.980,00… 

 

Enquanto isso no 3° mundo as crianças morrem de fome na Etiópia, no Brasil não tem escola e saúde de qualidade, os Haitianos estão fugindo para o Brasil para se livrar dos escombros e da miséria.

Que tem ricos o suficiente para consumir estes produtos, eu não tenho dúvidas, mas para quê?

Não me conformo de alguma mulher, por mais fútil que seja, ter a coragem de dar 10 mil reais por uma carteira de mão que irá usar duas ou três vezes – no máximo. Onde está a consciência dessas pessoas?

E a jornalista que publica essas notícias? Ela vive de salário de jornalista, ganha uma ou duas bolsas dessas aí apenas para citar no MSN notícias que existe essa aberração.

Essa marca que eu cito acima é uma entre tantas as que afrontam a inteligência e a capacidade de qualquer ser humano trabalhador, que conhece o valor do seu dinheiro com produtos ditos de ‘luxo’… o grande luxo é ter discernimento entre o que é a necessidade e o que é a futilidade, gastar o necessário e realmente dividir com quem mais precisa.

Aposto que muitas brasileiras loucas irão aderir a essa modinha, afinal, quantas Victor Hugo não se vendem? Quantas bolsas Louis Viton?

Eu digo para essas senhoras: Enfie seu cérebro no fundo do bolsinho dessa bolsa! E perca-o.
Já que não usa, ele não irá fazer falta alguma, quem sabe um espaço vazio entra coisa mais interessante do que o consumismo!

Image

Absurdos do mundo Fashion...

Anúncios

CASA

Padrão

Vou confessar que quando não estou no trabalho eu estou uma pessoa muito caseira, isso não quer dizer que estou avessa às aventuras, é que eu amo estar em minha casa!

Não saímos para comer fora esses tempos, e tendemos a declinar convites para eventos de luxo, ou simples… Algumas pessoas provavelmente nos tacham de chatos, mas eu e meu esposo preferimos, no pouco tempo livre que temos ficar em casa, no nosso mundo!

Eu adoraria passar uma ou duas semanas em casa, apenas cuidando das plantas, cozinhando e tendo algum tempo para apreciar o que temos construído, tempo para cheirar as flores, por assim dizer.

Eu também não gostaria de debater política, desaceleração da economia… Mas isso seria negligenciar a situação do nosso País e a realidade é que não vivemos tempos fáceis, e  precisamos nos envolver mais com projetos sociais…

Esse post não tem a intenção de deprimir meus leitores, mas sim inspirá-los… Esses tempos difíceis não significam cancelar toda a diversão, e sim pensar um pouco diferente sobre como nós gastamos nosso dinheiro, então aqui está uma maneira que eu acho que pode ser econômica financeira mente, mas não com menos prazer.

Ao invés de pensar em passeios e jantares caríssimos, shows e festas onerosos, creio que pode ser uma ideia maravilhosa para pensar sobre grandes planos… Passar um feriado relaxando em casa, espalhar algumas almofadas, curtir o pequeno jardim, ler um bom livro, tirar sonecas à tarde, cozinhar refeições lindas e simplesmente apreciar o que temos porque o que nós temos é realmente muito!

Quem quer ser feliz: um pouco é muito suficiente!

Colcha de Retalhos, doces lembranças de Infância!

Padrão

Imagem

Desde muito pequena meus pais levavam para viajar, imaginem 14 horas dentro de um ônibus para Goiás, com 4 filhos, a caçula (eu) com apenas 1 ano! Uma loucura!

Para minhas lembranças e minha personalidade isso se tornou parte de boas recordações de uma família unida.

Hoje, resgatando minhas raízes quero me cercar de itens de decoração e utilidades que me tragam de volta essas doçuras, uma das melhores imagens que tenho é das nossas camas arrumadinhas com as colchas que trazíamos dessas viagens.

Dentro do projeto “máquina de costura” trago a imensa vontade de fazer o moderno patch work e transformar em belas colchas para as camas da minha casa.

Não acho nada mais receptivo do que ter um quarto de hóspedes, carinhosamente arrumado com peças que remetam ao conforto da casa de interior!

Imagem

Como boa aquariana, não pretendo utilizar formas retangulares, sim formas lúdicas!

Lesie: A Tendência do Verão que NUNCA Saiu de Moda!

Padrão

Ao mesmo tempo que não gosto de comprar em shoppings eu adoro moda, e adoro estar pelo menos encaixada com as tendências da estação.

A minha moda sou eu quem faço, roupas básicas, um pouco de moda hippie para dar a cara de pessoa desencanada que sou, um pouco de tendências e muito do que cai bem  no meu quadril largo, às vezes contrario essa máxima usando algumas roupas que acabariam por ressaltá-lo, mas incrivelmente caem bem e eu adoro!

Clima praiano chega às metrópoles

Vi nessa temporada verão 2012 muitas e muitas roupas de Lesie, até a Gisele Bündchen utilizou para a sua coleção na C&A, e me questionei, quando é que o Lesie saiu da moda dos looks de verão!?

NUNCA!

Em todas as épocas ele esteve presente nas roupas leves e claras para os dias de calor intenso.

Uma mistura de algodão fininho e furado com bordados delicados, ganhou cores fortes, cinturas marcadas, longos e versáteis tipos de roupas que serão atemporais. Daquelas que você não doa nunca, porque no próximo verão você poderá usar, sem medo de errar.

Sua grafia passa do Francês Laise aos abrasileirados Lesie (que eu prefiro) e Lese (que me parece algo como lesado rs).

Esse tipo de tecido tem mais valor em terras tropicais como o Brasil, sua história não é encontrada portanto não tenho idéia de quando ele começou a ser usado aqui no Brasil, mas acredito que no início era feito à mão como a renda renaissance (que renderá outro post…)

Aproveitem o verão com todo o charme e romantismo de tecidos leves, água e muito protetor solar!

Eu aposto em cores para um look descontraído, e branco para trabalhar e usar no dia a dia!

Enjoy!!!